Fazendo visitas tranquilas ou seguindo percursos mais desafiantes, Boticas possibilita todas as experiências, no seio de um ambiente rural único, que ainda permanece puro e alheio à confusão rotineira dos grandes centros urbanos.

Os 10 sítios que não pode deixar de visitar são uma seleção Visit Boticas.

Boticas Parque

Boticas Parque. Foto TR/VB

O Boticas Parque é um dos locais mais visitados do concelho e o ideal para programas em família. Associa biodiversidade e natureza com conhecimento e lazer, apresentando-se como um importante núcleo ativo na promoção da conservação e preservação do meio ambiente, em estreita articulação com a comunidade.

Conheça aqui algumas das atividades.

Casa Museu Quinta do Cruzeiro

Casa Museu Quinta do Cruzeiro. Foto TR/VB

A casa de habitação da Quinta do Cruzeiro, também conhecida por Casa dos Silvas, foi em tempos parte de uma estrutura agrária mais vasta, composta por casais dispersos, que serviam para o sustento dos proprietários e criados.

Da casa fazem parte, um lagar de vinho, uma adega, um alambique, armazém de alfaias, armazém de azeite e vinho, armazém ou despensa de carne, armazém de batatas, corte dos porcos, corte da burra, curral de galinhas e coelhos, o tulhão – complexo da eira, canastros e edifício de armazenamento e alojamento de trabalhadores temporários -, um moinho e lagar de azeite.

Existem ainda um engenho hidráulico para serrar madeira, um engenho de maçar o linho e uma pequena cabine para produção de electricidade aproveitando o movimento da água.

Castro de Carvalhelhos

Castro do Carvalhelhos. Foto TR/VB

Classificado em 1951 como Imóvel de Interesse Público, o Castro de Carvalhelhos, é um dos povoados fortificados da Idade do Ferro mais visitados no Barroso. O acesso com estacionamento, torna-o ideal para programas em família.

PUB

Capela de Santa Marta de Coimbró

Capela de Santa Marta. Foto TR/VB

A Capela de Santa Marta é um testemunho da relação harmoniosa, entre homem e natureza, na região do Barroso.

É aqui, que os crentes vêm pedir abundância nas colheitas e proteção para os seus animais, tal como se fazia na antiguidade, onde era comum, escolher este tipo de locais para levantar os altares dos deuses.

Castro do Outeiro Lesenho

Castro do Outeiro Lesenho. Foto TR/VB

O Castro do Outeiro Lesenho é um dos mais conhecidos povoados fortificados da Idade do Ferro do noroeste peninsular, não só pela sua dimensão e monumentalidade, mas sobretudo por lhe estar associado o maior conjunto de estátuas de guerreiros galaico-romanos.

Centro de Artes Nadir Afonso

Centro de Artes Nadir Afonso. Foto Fernando Guerra/Fundação Nadir Afonso

Inaugurado em 2013, o Centro de Artes Nadir Afonso, é o resultado de uma parceira entre a Câmara Municipal de Boticas e a Fundação Nadir Afonso.

A parceria entre as duas entidades permite aos botiquenses, em particular, e a todos os visitantes de Boticas, fruir gratuitamente de uma parte do espólio da família do pintor, e de parte do acervo da Fundação.

PUB

Igreja de Santa Maria de Covas do Barroso

Igreja de Santa Maria de Covas. Foto TR/VB

A Igreja de Santa Maria de Covas é o mais notável exemplar da arquitetura religiosa de estilo românico-gótico da região do Barroso, datável do século XIV.

Com um exterior austero, de poderosas faces graníticas, que na cabeceira enquadram uma bela fresta decorada, a igreja de Santa Maria de Covas guarda no seu interior uma deslumbrante decoração de pinturas murais e o túmulo com estátua jacente de Afonso Anes de Barroso, datado de 1459.

Parque Arqueológico do Vale do Terva

souto-escuro-2
Gravuras Rupestres do Souto Escuro 1. Foto TR/VB

Com cerca de 60 km2 e 47 sítios arqueológicos identificados, o PAVT justifica por si, várias visitas a Boticas. Se não tiver tempo para mais, deixamos-lhe duas sugestões. As Gravuras Rupestres do Souto Escuro, que impressionam pela escala monumental e arte, e as Minas do Limarinho, onde as cortas e lagoa, resultantes da extração mineira romana, constituem a mais notável expressão paisagística da mineração antiga do Vale do Terva.

Minas e lagoa do Limarinho. Foto TR/VB

O Centro Interpretativo, localizado na aldeia de Bobadela é a entrada para o PAVT – os conteúdos expositivos fazem a ponte para a fruição da paisagem e do património in loco, proposta através de roteiros de visitação.

Teto do Mundo

Observatório Teto do Mundo. Foto TR/VB

O miradouro Teto do Mundo localiza-se no alto do Castro do Côto dos Corvos, sobranceiro à margem esquerda do rio Rabagão. Daqui beneficia-se de uma paisagem deslumbrante, desde as serras do Larouco e do Gerês, a Norte e Noroeste, até às serras da Cabreira e Marão, a Sul.

O miradouro faz parte da Rede de Observatórios SIPAM – Sistemas Importantes do Património Agrícola Mundial, implementados na região do Barroso nos municípios de Boticas e Montalegre.

Fontes: Boticas Parque / Casa Museu Quinta do Cruzeiro / Unidade de Arqueologia da Universidade do Minho 2016, Boticas o Espírito dos Lugares, Boticas; Unidade de Arqueologia da Universidade do Minho 2014, Rotas do Parque Arqueológico do Vale do Terva, Câmara Municipal de Boticas, Boticas.

PUB
Tiago Rodrigues

Tiago Rodrigues é designer gráfico e editor de arte da UMinho Editora. Fundou em 2017 o Visit Boticas, onde desempenha várias funções, desde a gestão e direção editorial, ao design e produção de conteúdos.