Ponte Pedrinha

Sobre o rio, no Boticas Parque, resiste a Ponte Pedrinha, que merece uma pagarem para contemplação da construção, embebida na frescura e naturalidade do local. Conta-se na região que a ponte foi construída por mouros que só trabalhavam de noite, com receio de serem mortos durante o dia. Construíram a ponte apenas com pedras miúdas, mas tiveram de fugir quando faltava colocar apenas uma “pedrinha”, que nunca teria sido colocada.

Trata-se de uma ponte de granito com alguma envergadura e cinco arcos de volta perfeita, guardas laterais e um ligeiro cavalete.  Os pilares centrais, do lado Norte, têm dois talha-mares. O arco que se encontra atualmente sobre a linha de água, que é o de maior envergadura, é ligeiramente apontado, enquanto os demais são de volta perfeita.

Como atualmente se apresenta é uma ponte reconstruída, embora as suas origens remontem ao final da idade da Idade Média.


Fonte: Associação de Municípios do Alto Tâmega 2007, Atlas/ Guia das Rotas do Alto Tâmega, Chaves. / Fotografia: TR

SUGERIR CORREÇÃO

 


PUB